Buscar
  • Daniel Monteiro

Como dominar uma entrevista por telefone com seu candidato

Além de representar eficiência nas rotinas de gestores e recrutadores ao agilizar etapas de processos seletivos, as entrevistas por telefone se tornaram uma solução ainda mais relevante no contexto do isolamento social.


Com os recursos da rotina de home office ganhando espaço nas mais diferentes áreas de atuação, os processos de recrutamento remoto também vão se tornando ainda mais predominantes na rotina do profissional de recursos humanos.


As entrevistas presenciais podem estar suspensas em boa parte das empresas, mas isso não quer dizer que os processos seletivos estejam paralisados. O que podemos perceber é a maior digitalização e uso de recursos remotos nas seleções.


A IT Media realizou uma pesquisa nos dias 16 e 17 de março com mais de 300 empresas de TI. Segundo o levantamento, mais de 130 empresas já tinham todas as suas atividades, incluindo as de recursos humanos, realizadas remotamente.


Já falamos um pouco sobre entrevistas por videoconferência aqui no blog, mas hoje vamos voltar nossas atenções para uma velha conhecida do RH: a entrevista por telefone. Confira algumas técnicas para dominar as ligações e realizar seleções ainda mais assertivas.



Estruture o seu roteiro


É importante ter montada uma estrutura básica para a sua entrevista. Não precisa ser necessariamente um roteiro rígido com uma sequência fixa de perguntas, mas um guia que irá orientar a lógica da conversa.


Primeiramente certifique-se que o candidato está disponível para falar naquele momento, garanta que ele entendeu que se trata de uma entrevista e não apenas um bate-papo, assim o candidato pode se preparar e escolher um ambiente tranquilo e sem ruídos para realizar a entrevista.


Na sequência utilize os primeiros minutos para se apresentar, falar sobre a empresa e a oportunidade em questão. Detalhar a vaga e o time no início da ligação é uma ótima forma para o profissional entender se faz sentido para ele participar do processo seletivo. Caso não seja, os tempos do RH e do entrevistado são economizados e o processo ganha eficiência.


Caso exista o interesse, prossiga em seu roteiro!


Após sua condução inicial, peça que o candidato se apresente falando sobre sua formação acadêmica (se relevante) e as experiências profissionais mais recentes e importantes.


Em seguida, parta para a sequência de perguntas que você preparou para os candidatos da vaga. É importante ter jogo de cintura para adequar o seu questionário às particularidades do histórico de cada profissional.


Determine cerca de 20 minutos para essa etapa da entrevista. Mais do que isso pode ser uma certa inconveniência. Você pode sempre se aprofundar mais em um currículo num futuro bate papo.


Ao final, abra um espaço para perguntas do candidato a respeito da empresa e da oportunidade em questão.


Estabeleça uma relação amigável


Não basta ter um roteiro estruturado com perguntas relacionadas à vaga em questão. O recrutador deve gerar interesse durante a conversa, desde então já atuando pela atração de talentos de forma orgânica. Afinal, o próprio processo seletivo já deve fazer parte das estratégia de employer branding de uma empresa.


É importante deixar o candidato a vontade para que ele tenha a tranquilidade de se expressar e se apresentar da melhor forma possível. Uma entrevista de emprego é uma atividade inerentemente tensa, que pode gerar alguma ansiedade nos momentos iniciais.


Temos uma oportunidade de aplicar o rapport. Para quem não conhece, o rapport é um termo francês utilizado principalmente na área de vendas que pode ser interpretado como "gerar relação". Trata-se de uma série de técnicas utilizadas para tornar seu discurso atraente, gerando interesse e engajamento do seu interlocutor.


No caso de uma entrevista, o rapport pode ser utilizado para instigar o interesse do candidato à vaga, mas, principalmente, em gerar uma relação de confiança e fazer com que o profissional se sinta mais tranquilo na ligação. Dessa forma, ela poderá fazer uma apresentação melhor de suas habilidades, e o que todo recrutador quer são bons candidatos para as vagas abertas.

Foco total na entrevista


Realizar entrevistas é uma tarefa comum e presente em grande escala na rotina de profissionais da área de recursos humanos. Nem por isso, deve ser transformada em uma atividade banal.


Ou seja, o momento da entrevista é especial no dia de um recrutador. Não divida esse momento com outras tarefas. Além de não direcionar 100% da sua atenção para a ligação, o candidato perceberá a desatenção do recrutador, resultando em um momento de constrangimento e de falta de respeito com o profissional.


De preferência, faça a ligação em um lugar reservado, para que não haja interrupções ou distrações. Ter um caderno ou ferramenta de anotações à disposição ajudará a registrar ponto altos ou a desejar em relação ao candidato.


Com atenção total na entrevista, você poderá realizar uma análise mais precisa dos candidatos, assegurando a maior quantidade de informações de cada profissional. Assim, tornará os seus processos seletivos mais assertivos, com menor taxa de turnover.


Seja transparente sobre a oportunidade


Consideramos a transparência um valor importante para todos os processos seletivos. Como parte do processo de entrada de uma pessoa na organização, é essencial que a informação tratada durante as etapas seja a mais fiel possível.


Assim como a entrevista são os possíveis primeiros passos de um profissional em uma empresa, a comunicação do recrutador é a apresentação da empresa para um possível novo empregado.


Então, honrar as informações compartilhadas durante o processo é, acima de tudo, respeitar a pessoa que disponibilizou seu tempo – que poderia perfeitamente estar em expediente de trabalho – para falar com você.


Dessa forma, esclareça quais são as etapas seguintes da seleção e em quanto tempo será dado um retorno. Preferencialmente, avise por qual meio essa comunicação se dará. Também é importante colher informações do candidato e entender se é do interesse dele seguir no processo.


Caso você tenha interesse em marcar uma entrevista presencial – ou por videoconferência, durante o isolamento social – com o candidato em questão, você pode aproveitar a ligação para agendar um novo horário ao final da entrevista.


Sua empresa já tem um processo de entrevista por telefone estabelecido ou prefere outras formas de contato? Compartilhe as suas experiências nos comentários. Será ótimo conversar mais com você!


A Yellow.rec oferece soluções de recrutamento adequadas para as mais diferentes realidades de negócios. Para conhecer melhor nossos serviços, acesse nosso site ou fale com a gente nas redes sociais!

0 visualização
  • Branca Ícone LinkedIn
  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon

ENCONTRE-NOS

WeWork - Savassi Mall

Rua Sergipe, 1440

Belo Horizonte – MG